Setor Social do SAAE reúne moradores do Alto da Aliança para falar sobre saneamento

Setor Social do SAAE reúne moradores do Alto da Aliança para falar sobre  saneamento

Levar informações a todos os moradores dos bairros onde estão sendo realizadas as obras do saneamento é o objetivo das reuniões promovidas pelo setor social do Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE/Juazeiro. Na ultima quinta (24) o encontro reuniu moradores e lideranças comunitárias do Alto da Aliança, onde as obras do saneamento já foram iniciadas. A Assistente Social Rosana Oliveira, explanou sobre as atividades que serão desenvolvidas no bairro e convocou a todos para serem parceiros do SAAE em mais essa ação. “Vamos está aqui todas as quintas e sextas feiras com o plantão social para ouvir à comunidade bem como passar as informações necessárias a respeito dos serviços que estão sendo realizados. Sabemos que é uma obra que traz um certo desconforto no inicio, mas trará um grande beneficio para este bairro melhorando a qualidade de vida de todos os moradores”, frisou.

O diretor do SAAE, Joaquim Neto, agradeceu a todos pela participação e lembrou que a Campanha da Fraternidade desse ano chama a atenção para a questão do direito ao saneamento básico para todas as pessoas, buscando fortalecer o empenho, à luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro da Casa Comum, ou seja, do planeta Terra. “A presença de vocês nessa reunião comprova a importância que essa obra tem e os benefícios que ela trará para esse bairro, dando mais conforto e melhorando a qualidade de vida de todos. Somos conhecedores do quanto vocês já sofreram por conta do atraso do saneamento, mas estamos assumindo esse compromisso de que não ficará uma única rua desse bairro sem receber o esgotamento sanitário”, enfatizou Joaquim

Coube ao engenheiro sanitarista Henrique Santiago explicar aos moradores o conceito e objetivos do sistema de esgotamento sanitário, bem como responder a todos os questionamentos. Segundo ele, a obra que teve inicio em 2007, sofreu paralisações e intervenção da Policia Federal, entretanto essa gestão está imprimindo um ritmo maior para que até o final de 2016, a cidade esteja com 95% de esgoto coletado e tratado. “Foi necessário muito empenho do atual governo, inclusive com ajustes de preços para a retomada dessa obra. Reconheço em nome do passado as falhas na execução do projeto, mas ressalto os benefícios do presente. O município está entrando com um aporte de aproximadamente R$ 15 milhões, para a conclusão da obra de saneamento, inclusive com a obrigatoriedade pela Caixa Econômica do Serviço Social, e a ampliação da lagoa de estabilização que vai aumentar em mais de 80% a capacidade de tratamento do esgoto. É claro que no inicio teremos alguns desconfortos, mas vai passar e os benefícios ficarão. Precisamos que os moradores compreendam esses transtornos e que nos ajudem na fiscalização para o melhor andamento da obra”, concluiu Santiago.

Segundo o comunitário Cícero José, a obra do saneamento no Alto da Aliança começou em 2008 e espera que agora ela seja concluída. “Esperamos que essa gestão faça a sua parte e que a obra seja executada com qualidade”, resumiu

De acordo com o padre Tiago Milan, pároco da capela local, o Plano Municipal de Saneamento e esgotamento sanitário são dois projetos importantes para o município, entretanto, cobra ele, precisam de uma linguagem mais compreensiva para à população. “Estamos aqui para colaborar e ajudar a gestão pública, desde que haja mais comunicação entre as partes”. Pontuou

No final do encontro foram eleitos pela comunidade os membros da Comissão de Acompanhamento da Obra (CAO) que ficou assim constituída: Sergio Antonio, Cicero José, Elena de Souza, Eliotenese Batista, Antonio José do Nascimento e Joaquim Pereira. A CAO, formada por moradores do bairro, será também responsável pela fiscalização da obra.

 

Serviços