Ligações clandestinas podem causar transtornos à população e meio ambiente

Ligações clandestinas podem causar transtornos à população e meio ambiente

Poluição, mau cheiro e transbordamentos. Esses são alguns transtornos que podem ser causados por instalações irregulares de esgoto e de água, prejuízos diretos para a população e meio ambiente. O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Juazeiro orienta que as instalações sigam as orientações e sejam realizadas pela equipe técnica da autarquia para garantir o conforto, a segurança dentro e fora do imóvel, seja ele residencial ou comercial.

A população deve ficar atenta também, onde estão acontecendo às obras de esgotamento sanitário executadas pelo o órgão. O mau cheiro nestas áreas pode ser indício de ligações clandestinas na rede de esgoto que ainda não entrou em funcionamento, ou seja, não está pronta para receber os efluentes, gerando transbordamentos. Esta situação pode denunciar ainda ligações indevidas na rede de água, como também na rede de drenagem, dimensionada para receber apenas água de chuva.

Na rede de esgoto, o odor fétido é causado pelo simples acúmulo de dejetos e demais materiais do esgoto clandestino, que ficam parados na rede coletora incompleta. Já o mau cheiro próximo às bocas de lobo (bueiro localizado próximo às calçadas para captar água de chuva) é sinal de que a rede de drenagem pode ter recebido ligação indevida. Como estes bueiros são abertos, o cheiro se espalha facilmente na via. 

O diretor-presidente do SAAE, Joaquim Neto observa que a ação irregular prejudica o trabalho e a qualidade dos serviços. “É preciso que as pessoas se conscientizem que a prática desse ato, não prejudica somente o órgão, mas toda a população. A autarquia tem realizado um trabalho de fiscalização para evitar essa prática de furtar água, como também pedido a compreensão dos usuários que não realizem ligação clandestina na rede de esgoto”, pontuou Neto.

O regulamento dos serviços públicos de água prevê multa e penalidades judiciais para quem executa ligações clandestinas ou fornece, de maneira irregular, água para outros. De acordo com o artigo 155 do Código Penal, furtar água é crime e o infrator, além de ser penalizado com multa de R$ 350,00 ainda pode pegar pena de um a quatro anos de prisão pela infração. Os usuários que se sentirem prejudicados, devem denunciar ao SAAE pelo telefone (74) 3614 9800.

Serviços